De Diogo a 23 de Setembro de 2008 às 20:58
tempo: número de ocorrências do mesmo tipo que se justapõem sequencialmente (medimos o espaço justapondo corpos e medimos o tempo justapondo fenómenos).


Poder-se-ia dizer que a passagem de automóveis numa estrada (à nossa frente) são ocorrências do mesmo tipo. Então o tempo que medeia entre a passagem de dois carros é sempre igual?

O que é o Tempo, Alf?
De alf a 24 de Setembro de 2008 às 00:17
Não Diogo, a passagem de automoveis não são fenómenos do mesmo tipo justapostos. O termo "ocorrências" pode não ser o mais indicado por se prestar a estas interpretações, "fenómeno" é mais indicado.

Da mesma forma, a medida do espaço não se faz justapondo corpos feitos do mesmo material - isso não é importante, é que é importante é que haja uma base que permita presumir razoavelmente que os corpos ocupam a mesma quantidade de espaço. E depois a medida é feita justapondo os corpos.

A passagem dos automoveis poderia ser usada para medir o tempo se o fenómeno "passagem dos automóveis" fosse sempre o mesmo - definido pela velocidade e espaço associado a cada automovel - e fosse justaposto.

Galileu media tempos batendo palmas - procurou assim realizar uma sequência justaposta do mesmo fenómeno - cada fenómeno começava qd começava a afastar as palmas e terminava qd estas voltavam a encontrar-se.

Mas não se esqueça do que eu disse no Aditamento: o conceito de Tempo é uma percepção que o nosso cérebro controi - tal como a cor «vermelho» o é. Uma coisa é o conceito, outra é o fenómeno físico por detrás dele.

E claro que tb podemos entrar por um campo filosófico e perguntar: porque é que há de existir Tempo? Isso eu não sei. Não sei porque existe o Universo. Na verdade, nem posso afirmar que ele exista realmente.

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres