6 comentários:
De alf a 14 de Agosto de 2008 às 22:22
Este post é só para pessoas que não prescindem de entender os detalhes, como a Luísa e Ana. Haja paciência!

Não é necessário perceber isto para entender o Desvanecimento.
De antonio a 14 de Agosto de 2008 às 23:49
Parsec uma grande confusão... reduzir. Reduzamos à simplicidade de um desabrochar intemporal, ao voo de um pássaro, ao som de um pingo abrindo caminho na imensidão da água que o espera, por mais escassa que esta seja, e no fim... evitemos suspirar.
De alf a 16 de Agosto de 2008 às 17:50
Estou de acordo... o coração manda-me escrever a beleza das ideias, mas ... o problema é que se não fizer a batalha dos números logo surgirá quem diga que o Desvanecimento não passa de poesia; claro que isso seria um grande elogio, mas há quem não o compreenda.. Por isso este post «duro»... mas não se preocupe que agora está tudo de férias e ninguém lê! Mais um ou dois post e o Big Bang ficará em estilhaços, depois será mais fácil a navegação.
De antonio a 16 de Agosto de 2008 às 20:59
Esse será o verdadeiro big bang !
De Tarzan a 21 de Agosto de 2008 às 14:40
alf,

mais vale tarde que nunca :-)

Acho que ficou um detalhe por explicar. É que a velocidade de afastamento é proporcional ao afastamento da galáxia.

« 75 Km/s/Mpc é o mesmo que 75 km/s/3x1019km; ou seja, a distância a uma galáxia aumenta a uma taxa de 75/3x1019 em cada segundo, portanto uma taxa de 2,5x10-18 por segundo.”»

Esta taxa de 2,5x10-18 por segundo é a que se aplica a um objecto a uma distância de 1Mpc. Se a distância for o dobro, a velocidade de afastamento será o dobro. Ou entendi mal?

Da mesma forma se eu aplicar 200 em vez de 100, o juro passa de 5 para 10 (se a taxa for de 5%).
De alf a 21 de Agosto de 2008 às 15:10
Tarzan, a velocidade de afastamento é proporcional à distância, a taxa é constante. Dobro da distância impplica dobro da velocidade, mesma taxa.

Quando dobra o capital, a velocidade de crescimento deste dobra - de 5 por ano para 10 por ano - mas a taxa é a mesma - 5%

Suponho que a sua duvida resulte de uma noção intuitiva de velocidade em economia que não é bem esta.

Mas são tramadas as coisas simples, não é? O António do velhinho post onde ele punha o problema das torneiras dizia que o pior que podia acontecer a um aluno numa oral era o examnador querer ser simpático e pôr-se a fazer perguntas «simples».

Comentar post