14 comentários:
De gary a 29 de Junho de 2010 às 14:48
olá alf

aqui quem fala é o hugo ary um antigo leitor
pois bem, sua ideia já está bem exposta e parece ter se engajado em "provar" sua teoria.

mas quais experimentos tem em mente para corroborar com sua teoria? e quais seriam os resultados esperados?

você falou que essa ideia original ultrapassa duas dificuldades do modelo do big bang seria a expansão espacial da energia escura e a outra?

se é que ainda está ativo esse blog

um abraço
De alf a 1 de Julho de 2010 às 15:56
Olá Hugo Ary!

o meu modelo, na verdade, não precisa de nenhuma prova nova: como o de Newton, ele simplesmente explica todas as observações sem ter de recorrer a nenhum parâmetro adicional, nomeadamente a matéria negra e a energia negra. Nem nenhum parâmetro nem nenhum fenómeno, como a Inflação; nem nenhuma exclusão de validade - o Big Bang só se aplica fora das galáxias, dentro destas postula-se que o espaço não expande mas não há nenhuma consistência nesta afirmação.

No entanto, há uma experiencia que prova este modelo porque o seu resultado é completamente incompatível com a física actual. Essa experiência é um pouco como o pêndulo de Foucault em relação à rotação da Terra. Mas creio que será dificil realizá-la com a tecnologia actual, embora não impossível, porque o resultado a medir é muito pequeno. No novo modelo, a velocidade de rotação de um corpo isolado aumenta com o tempo; mas este aumento é muito pequeno, é à taxa da constante de Hubble, daí a dificuldade de o medir.

A matéria negra, a energia negra, a Inflação não são «descobertas», são invenções para fazer a teoria do Big Bang acertar com resultados observacionais que lhe são completa e absolutamente contrários; essas «invenções» desaparecem com o novo modelo. A física e a natureza do Unverso passam a ser as mesmas aqui e em qualquer outro ponto do Universo. No modelo do BB isso não acontece, por exemplo, aqui não há expansão do espaço nem energia negra nem matéria negra.

Um abraço e obrigado pelo interesse.

Comentar post