22 comentários:
De gary a 2 de Janeiro de 2010 às 13:33
Alf, queria fazer 4 perguntas:

Você fala de um modelo independente de escala, um modelo onde a escala varie, um modelo onde a escala muda sem ser detectada por experimentos locais. Está a se referir sempre do mesmo modelo?

Outro ponto que não compreendo bem é porque é tam dificil criar um modelo onde haja variação de
escala?

Quando vc diz que Eistein ignorou o experimento MM está se referindo ao fato de o experimento ter
concluído que não havia um "meio" de propagação para a luz?

Perdoe a ignorância, mas muito já li a respeito do PR. Já li as palavras de Eistein, professores
explicando de seu modo, mas confesso que ainda não tenho uma definição clara do PR em minha
cabeça. Será que podia me clarear este conceito?

Feliz 2010 e estou no aguardo da generalização do PR.
De alf a 5 de Janeiro de 2010 às 19:12
Olá gary, feliz 2010 para si também

escala: sim, estou a referir-me sempre ao mesmo modelo.

Qual é a dificuldade? é a escala ser diferente e as leis físicas serem as mesmas. Imagine um Universo onde os átomos têm o dobro do tamanho dos nossos, onde tudo tem o dobro do tamanho, e que tenha as mesmas leis físicas - ou seja, onde uma pessoa de lá faça desse universo exactamente a mesma descrição que fazemos do nosso. Como seria esse Universo?

A Terra teria o dobro do raio; se tivesse a mesma massa que a nossa, a aceleração da gravidade à superfície seria 1/4 da nossa, medido com as nossas unidades de medida; mas as unidades desse universo seria diferente - se os átomos tivessem o dobro do tamanho, a unidade de comprimento seria também o dobro. E a unidade de tempo, como seria? Se fosse também o dobro da nossa, então nas unidades dessa universo a medida da aceleração da gravidade seria 1/2 da nossa e a descrição desse universo não seria a mesma. Outras coisas têm de variar para que a descrição possa ser mesma. quais? a Massa? G? e como? e porquê?

Um modelo de variação de escala é um modelo em que as dimensões variam mas as leis físicas, em cada instante, são as mesmas.

Na verdade, não é muito dificil de fazer; mas admitir que possamos estar a variar de escala sem dar por isso é um pouco como admitir que a Terra roda sem que o percebamos.

A experiência de MM não concluiu que não havia um meio; ela concluiu que a velocidade média da luz num percurso de ida e volta é constante. Este é um resultado inesperado porque se sabia que a velocidade da luz é independente da velocidade da fonte e, como a Terra não está «parada», este resultado surpreende.

O Einstein desenvolveu a Relatividade Especial com base no Princípio da Relatividade e na independencia da velocidade da luz em relação à fonte. Obteve o resultado de MM como consequência.

Experimente passar os olhos pelos posts da etiqueta «Relatividade» no blogue outramargem-alf@blogspot.com e depois voltamos a falar, ok? Vai ficar com duvidas concerteza, mas depois será mais fácil discuti-las.

Comentar post