55 comentários:
De gary a 20 de Novembro de 2009 às 13:34
Alf

Perdão por mais um post já foram vários nesta edição.

Mas existe um por menor ainda. Vou repetir meu experimento. Imagine um observador segurando duas réguas DE MESMO TAMANHO uma perpendicular a outra. Quando o observador começa entrar em movimento no sentido de uma das réguas.

Como alf bem disse não haveria como eu perceber que a régua, que esta no sentido do movimento, começou a diminuir porque eu e a régua estamos contraindo.

Pois bem, mas nesse meu experimento coloquei duas réguas não foi atoa. A minha questão é mesmo que eu não perceba que a régua está a diminuir quando eu olhar para a régua que esta na perpendicular e comparar com a que esta no sentido do movimento não vou perceber uma alteração? Contrariando assim o princípio da relatividade?
De alf a 20 de Novembro de 2009 às 19:31
Pois Gary, por mais estranho que possa parecer você não vai perceber que as réguas estão diferentes; o seu olho também se vai deformar, a imagem que se forma nele igualmente e você não notará nada.

Imagine que tira fotos duma régua e doutra; na direcção do movimento, os pixels da máquina vão ficar mais juntinhos e a imagem da régua, sendo mais pequena, vai ter exactamente o mesmo número de pixeis. Quando imprimir as fotos, as réguas terão o mesmo número de pixeis em ambas.

Isto é quase tão dificil de acreditar como pensar que estamos a deslocar-nos à superfície da Terra a uma velocidade supersónica em relação ao eixo, não é? O que está a sentir é mais ou menos o mesmo que sentirão os contemporâneos de Galileu e Newton sobre a possibilidade da Terra rodar...

A palavra «Universo» deveria ser feminina... engana-nos tanto rsrsrsr

Comentar post