4 comentários:
De manuel gouveia a 17 de Julho de 2009 às 10:47
Muito interessante este post.

Nunca estamos parados, existe sempre um ruído que nos envolve. O que eu não sabia é que nos podemos deslocar a favor ou contra esse ruído! A que velocidade me desloco em relação ao ruído que me rodeia? Não sei! Só sei que na minha capacidade de abstracção o consigo anular, até mesmo eliminar.

Sou assim mais poderoso que todas as galáxias, estrelas e até o nosso sol, que apesar de rodar em sentido contrário, também não lhe consegue escapar!
De alf a 21 de Julho de 2009 às 14:58
Profundo esse comentário!!!!

Mas será que consegue mesmo deslocar-se contra o ruído que o envolve?

E o preço a pagar?

as vozes dos outros são modulações desse ruído e eles só ouvem essas modulações; só ouvem a nossa voz enquanto modulação do ruído que os envolve e se falamos fora dele não nos entendem.

Na sociedade humana, há vários «ruídos de fundo»; eu procuro dizer umas coisas modulando um deles, depois modulando outro... mas não estou certo que alguém que não viva no meu ruído me possa entender...
De manuel gouveia a 21 de Julho de 2009 às 15:26
É quando tentamos salvar o mundo que ficamos presos no seu ruído!
De anonimodenome a 24 de Julho de 2009 às 02:32
felizmente o Sol parece saber para onde vai quase a direito.
nós é que estamos de cabeça tonta de tanto rodopiarmos em torno dele.

a imagem do percurso do Sol em relação ao RFC ainda não a tinha visto em outro lugar.

Comentar post