Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Galáxias e Atractores

 

 

Comecemos pela intersecção de duas bolhas. Já falamos disto mas aqui está uma figura para recordarmos.” Abri a primeira das figuras que tinha feito no já longínquo inverno de 95, quando tentei explicar a uns astrónomos as minhas ideias:

 

 

 

 

 

 

 

Sim, isso já vimos.”

 

Então passemos à figura seguinte, vejamos em detalhe o campo na zona de intersecção.” Abri a segunda figura. “Temos a secção de uma casca a azul e outra a vermelho; na zona de intersecção, portanto, numa secção do anel de intersecção, fiz a composição dos campos, estão a ver?

 

 

 

 

 

 

 

 

Sim... nada de novo, o campo no anel de intersecção diminui do interior para o exterior, como nas cascas...”

 

Pois, mas agora repara na terceira figura:

 

 

 

 

 

 



O Mário faz uma cara de quem não quer acreditar no que está a ver; dispara, quase agressivo: “o que é isso??

 

É o que tu estás a perceber Mário; para analisarmos os movimentos relativos dos átomos, temos de analisar o campo relativo ao campo médio, não é verdade?

 

Sim, claro, o movimento é inercial...

 

Então, tens um campo diferencial que cresce do centro do anel para a periferia, como mostra a figura, não é verdade?

 

Sim, está certo...O Mário hesitante, mas sinto-lhe já a curiosidade a vencer o receio.

 

Espera aí, não vás tão depressa... acho que estou um pouco lenta...a Luísa ri-se, denunciando confusão.

 

Luísa, podemos decompor o campo total na soma do campo médio com este campo diferencial; cada um produz consequências no movimento das partículas e o resultado final obtém-se pela soma das consequências parciais.

 

Ah, estou a perceber, o campo médio produz um movimento acelerado linear, enquanto o campo diferencial, como é orientado para o centro do anel, vai originar um vórtice; portanto, vamos ter um vórtice, ou seja, uma galáxia, a deslocar-se aceleradamente numa certa direcção do espaço!!Luísa triunfante.

 

Isso é que é velocidade mental Luísa! E dizias tu estar lenta. Mas é mesmo assim: vamos ter uma galáxia a deslocar-se como se atraída por um ponto do espaço, um Grande Atractor, como lhe chamam os astrónomos. Só que o Grande Atractor não existe, a Galáxia é empurrada pelas bolhas em crescimento, não é atraída, é repelida.

 

Espera aí, não vás tão depressa...O Mário ri-se, imitando a Luísa.

 

Certo Mário, a afirmação da Luísa é uma intuição, agora temos de ver como a coisa se processa em pormenor.”

publicado por alf às 11:51
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De anonimodenome a 2 de Julho de 2009 às 16:33
temos a galáxia claramente a rodar em torno do centro.
e o grande atractor não está lá.
universo de aparências.
na via láctea foram detectadas HVS (hypervelocity stars) com velocidades da ordem de 3 milhões de km/h.
será que estão a jogar ao yo-yo entre a casca e o interior da bolha ?

De alf a 2 de Julho de 2009 às 22:10
Interessante a questão das HVS; mas não será tão misteriosa como pode parecer à primeira vista.

Não esqueçamos que a velocidade da nossa galáxia é da ordem dos 2 milhões de km/h em relação ao ruído cósmico de fundo (cmb) e que as estrelas da nossa própria galáxia atingem velocidades absolutas (isto é, em relação ao cmb) dessa ordem de grandeza das HVS.

Estas velocidades apresentam-se normalmente em unidades de km/s. A velocidade típica das estrelas no disco galáctico anda pelos 200 - 250 km/s em relação ao centro galáctico, que se desloca a 550 km/s, enquanto que as HVS poderão ir até aos 1000 km/s em relação a nós. Ora as estrelas próximo do centro galáctico têm uma velocidade muito maior que as do disco galáctico e é só isto poderá bastar para explicar muitos casos de HVS.

Mas há outras explicações. Claro que há as «explosivas», mas para mim essa é sempre a última explicação a admitir - o Universo é Sereno... Uma explicação possível no quadro das bolhas é que resultem da intersecção entre a nossa galáxia e uma pequena galáxia, uma «nuvem» que se tenha formado ao redor da nossa galáxia (as galáxias não se formam isoladamente, têm uma série de pequenos aglomerados de estrelas que circulam à sua volta)


Agora eu queria saber o seguinte: fui demasiado rápido nesta questão do campo diferencial? Será que se percebe que o campo diferencial mais o campo médio é igual ao campo no anel de intersecção da segunda figura?
De manuel gouveia a 2 de Julho de 2009 às 21:56
Bolhas que crescem, que se interceptam, momentos de inércia... e o Grande Atractor. Pensei que aqui se falava de física, mas afinal falamos de nós, das nossas expectativas e do apelo imanente que mantemos com Ele!
De alf a 2 de Julho de 2009 às 22:12
Mas não é o mesmo?
De manuel gouveia a 3 de Julho de 2009 às 10:06
Claro, esqueço-me por vezes que devemos ser subtis...
De Peter15 a 6 de Julho de 2009 às 15:09
Em resumo:

As galáxias não são atraídas, são empurradas.

Boa semana.
De alf a 6 de Julho de 2009 às 18:35
Isso mesmo Peter.

Mais uma vez, as coisas são exactamente o oposto do que presumimos. O nosso primeiro raciocínio é sempre simplório, conduz-nos sempre ao erro.

Mas, quando pensamos bem nas coisas, percebemos que elas só podiam ser como são e não como presumimos.

É isto que o Einstein tentou explicar com a frase: «Deus é Subtil mas não Malicioso».

O Einstein tinha ou não tinha razão?

Comentar post

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

.ATENÇÃO: Este blogue é um olhar para além das fronteiras do Conhecimento actual. Não usar estas ideias em exames de Física do Liceu ou da Universidade.

.pesquisar

 

.posts recentes

. paciência, muita paciênci...

. Listem

. A Self-similar model of t...

. Generalizando o Princípio...

. Generalizando o Princípio...

. O Voo do Pombo Correio

. A Relativistic Theory of ...

. Como modelar uma nova teo...

. A Relativistic Theory of ...

. Abstract

.arquivos

. Março 2012

. Julho 2011

. Março 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds